Novos trabalhos no horizonte: O Processo de Pesquisa do GTE

Os hiatos temporais que uma companhia de teatro geralmente passa se dá por várias questões, seja ela de ordem financeira, ou de questões pessoais dos integrantes, ou simplesmente por conta da dificuldade para fechamento de pautas ou de recursos para manutenção do repertório.

Mas aí vem uma ótima notícia. Além de manter em seu repertório os espetáculos Cidade/Abismo e Coriolano, o GTE está em processo de construção e pesquisa de seus novos espetáculos com calendário para 2020.

E estamos a todo vapor.

Há meses o coletivo está debruçado diante de vários temas e textos de diversos autores, como Hilda Hilst, Shakespeare e do dramaturgo do GTE: Leandro Bacellar.

São reuniões semanais em que são realizadas leituras e debates de textos teóricos e brainstorm acerca de novos temas e cruzamentos.

Antes de chegarmos à sala de ensaio é preciso chão a percorrer, discussão e convergência de pensamentos, afetos, vontades e desejos artísticos. Nosso intuito hoje é criar montagens em que sejam possíveis apenas no acontecimento teatral.

Temos no nosso forninho, algumas novidades. São quatro ideias que estão nesse momento sendo desenvolvidas pelo grupo. Com formatos e propostas diferentes entre si, o Grupo decidiu que mesmo com a crise na arte brasileira, volta da censura e de escassez de recursos (está pior, mas não é uma novidade), estarão prontos em breve, espetáculos autorais, uma adaptação e algumas surpresas para estarmos cada vez mais juntos no palco e fora dele.

Em breve daremos mais spoillers do que virá por aí.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *