CORIOLANO do Grupo Teatro Empório estreia em Guaçuí-ES

Décima montagem da companhia é comemoração de 15 anos do Grupo Teatro Empório, radical na forma, a peça é uma adaptação do clássico de William Shakespeare escrita em 1608.

A partir da interação, o recorte da encenação volta seu olhar para a construção da cena conjunta com a plateia. O público é parte essencial do espetáculo.

ESTREIA: dias 09, 10 e 11 de Outubro, às 19h30

LOCAL: Teatro Municipal Fernando Torres

Avenida Governador Francisco Lacerda Aguiar – s/n, Guaçuí – ES, 29560-000
Telefone: (28) 3553-2826

ENTRADA GRATUITA / DURAÇÃO: 90 minutos / CLASSIFICAÇÃO:  14 anos / GÊNERO: tragédia /
O Grupo Teatro Empório (GTE),  apresenta seu novo (e décimo) trabalho, CORIOLANO, com adaptação e direção de Leandro Bacellar. No elenco estão atores do coletivo.

Tudo acontece no palco, a peça a platéia, o som, a luz, e tudo estará ali, presente. A adaptação do espetáculo preconiza acima de tudo a experiência teatral, e tenta suscitar o entendimento através da fruição e participação do público presente do espetáculo. “É uma peça difícil de ensaiar, sem parte dos atores (platéia) fica um vértice essencial faltando. Ficamos o tempo todo trabalhando com a suposição do que a platéia vai fazer.”

Para não deixar o público constrangido com a ideia de participar do espetáculo, a proposta do GTE, será de dividir o público por níveis de participação, ” serão três níveis, o primeiro de participação total, o segundo médio e o terceiro assistirá o espetáculo”. Cenas de batalhas, fóruns, sonoplastia e iluminação serão realizadas pelo público, por exemplo. “O público é convidado a integrar o elenco, atuando em pelo menos dois personagens”, avisa o diretor e o adaptador do texto, Leandro Bacellar.

O processo de construção do espetáculo partiu de discussões, pesquisa e ensaio. Em sua investigação, os procedimentos da adaptação do texto e da encenação tiveram como base a não reescrita da história ou do texto e a arte da performance. Incluiu-se um narrador que didaticamente conduz o público pelas cenas. Apesar da fidelidade ao texto e à tragédia, o espetáculo é muito bem humorado. “Shakespeare é trágico e cômigo, é um gênio atemporal. O espetáculo precisava ser fidedígno ao texto para que a linguagem buscada pelo Grupo pudesse dar certo. ”

SINOPSE

Coriolano pode ser a última tragédia de Shakespeare. Mesmo que a evidência externa de sua data real seja escassa, o estilo sugere um momento por volta de 1608. A dramaturgia conta a história de Caio Marcio Coriolano, um general romano temido e reverenciado, que está em desacordo com a cidade de Roma e seus cidadãos. Impulsionado a ocupar a poderosa e cobiçada posição de cônsul por sua mãe controladora e ambiciosa, Volumnia, ele não está disposto a agradar às massas cujos votos ele precisa para assegurar o cargo. Quando o povo recusa a apoiá-lo, a raiva de Coriolano gera um protesto que culmina em sua expulsão de Roma. O herói banido se alia então ao seu inimigo declarado para vingar-se da cidade.

A MONTAGEM

A tragédia de Shakespeare é extremamente atual, fala sobre a democracia e os desígnios do povo e do poder, dos anseios da classe mais baixa e da elite romana. Da ascensão de Caio Márcio e sua queda abrupta diante de sua falta de humildade e empati; honra e traição. A montagem de Coriolano do Grupo Teatro Empório é uma homenagem ao público, à platéia. É um convite a construção da cena e para a criação conjunta das imagens necessárias – ou não – da narrativa. É acima de tudo um chamado para o público subir ao palco e não só assistir, mas participar efetivamente da encenação, do teatro.

 

PROGRAMAÇÃO:

O Grupo Teatro Empório como parte da contrapartida do projeto, realizará oficina de dramaturgia e ensaio aberto para a comunidade artística local em Guaçuí-ES.

Ensaio Aberto: O Grupo realizará uma demonstração de Processo e Bate Papo no dia 08 de Outubro no Teatro Municipal Fernando Torres com a participação de integrantes do Grupo Teatro Empório, às 18:00 h.

Oficina Dramaturgias: Será ministrada pelo dramaturgo do Grupo Teatro Empório Leandro Bacellar, terá carga horária de 20h e será realizada no Teatro Municipal Fernando Torres entre os dias 10 e 11 de Outubro.

FICHA TÉCNICA

Texto: William Shakespeare
Tradução: Nelson Jahr Garcia
Adaptação de Dramaturgia e Encenação: Leandro Bacellar
Elenco: Leandro Bacellar, Ramon Alcântara, Marcela Bull, Nívia Terra e Dayanne Lopes.
Trilha Sonora: Leandro Bacellar
Figurino e Cenário: Ramon Alcântara
Desenho de Iluminação: Leandro Bacellar
Coordenação de Palco e Som: Maurício Ramos de Aguiar
Programação Visual: Leandro Bacellar
Direção de Produção: Leandro Bacellar e Ramon Alcântara
Produção Executiva: Dayanne Lopes
Realização: Grupo Teatro Empório

O GRUPO TEATRO EMPÓRIO

O Grupo Teatro Empório (GTE) estreou em 2003, com a peça “Quase Famosos”. Depois, em 2006, realizou o espetáculo “O amor em muito mais que preto e branco” que obteve o Prêmio de Melhor Espetáculo pelo Júri Popular no VII Festival Nacional de Teatro de Guaçuí/ ES. Em maio de 2009, após longa pesquisa prática e teórica, acerca do teatro musical, o GTE estreou o espetáculo “Boulevard 83” com dramaturgia e encenação de Leandro Bacellar. O espetáculo recebeu cinco indicações ao Prêmio Omelete Marginal, nas categorias espetáculo, direção ,ator (Leandro Bacellar), atriz (Nívia Terra), e revelação de teatro, conquistando o Prêmio de Melhor Espetáculo no Espirito Santo. Ainda em 2009, no FENACO – Festival Nacional de Teatro de Comédia de Alegre/ES, “Boulevard 83” foi premiado em primeiro lugar nas categorias Cenário, Figurino, Trilha Sonora, Direção e Espetáculo.

O dramaturgo e diretor do GTE foi contemplado no Concurso Capixaba de Dramaturgia/ Laboratório de Textos Teatrais com o texto “Rosa Negra”, e trabalhou junto à José Renato Pécora, Alcione Araújo e João das Neves. Três grandes nomes do Teatro Nacional. O espetáculo estreou em 2010 no Teatro Galpão,Vitória-ES. O grupo passou a investir em intercâmbios de metodologia e pesquisa cênica, no ano de 2011 com co-direção de Vinícius Arneiro e direção e dramaturgia de Leandro Bacellar o GTE estreou “A Ordinária”, inspirado em Nelson Rodrigues realizando apresentações em 12 cidades do Espírito Santo. Em 2012, também em processo de Residência Artística, com o diretor Zé Henrique de Paula do Núcleo Experimental (SP) houve a montagem e estreia de “Uma Carta Para Alice” com texto e direção de Leandro Bacellar. Em 2015, “Romantic” estreou como resultado de uma pesquisa em Shakespeare com supervisão de Fernando Mello da Costa do Grupo Nós do Morro (RJ).
Em 2016, estreou o espetáculo “Bandida” também com dramaturgia e direção de Leandro Bacellar. E em 2017 estreou o espetáculo “Cidade/Abismo” com dramaturgia e encenação de Leandro Bacellar, com colaboração coletiva de Marco André Nunes, Miwá Yanagizawa e Liliane Rovaris.

Site do Grupo Teatro Emporio: www.teatroemporio.com.br
Instagram: @grupoteatroemporio
Facebook: www.facebook.com/grupoteatroemporio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *